terça-feira, 31 de janeiro de 2012

O Pequeno Príncipe



O Pequeno Príncipe, de Saint Exupery. Um menino vestido de azul índigo que vem de outro planeta e traz sabedoria, lembrando as pessoas da realidade espiritual e emocional. Como Divaldo Pereira Franco disse, o pequeno príncipe é como os índigos.

Ligando com a espiritualidade diretamente, cada planeta que o Pequeno Príncipe visita anteriormente são planetas com pessoas que fogem da vida com diversos mecanismos. Um achando que deve sempre mandar nos outros (o Rei), outros achando que devem apenas fazer contas (o Contador). A história do baobá lembra de como nós temos de todos os dias fazermos a limpeza dos nossos chacras checando as emoções negativas que possam estar nos bloqueando.

Site do Pequeno Príncipe: O Pequeno Príncipe

Wikipedia: O Pequeno Príncipe

Na Wikipedia, menciona-se:

"O autor do livro também foi quem fez suas ilustrações originais e acredita-se que parte do enredo da obra e as aquarelas de Antoine de Saint-Exupéry tenha sido inspirada pela sua ida ao nordeste do Brasil, onde ele teria se encantado com o Baobá, árvore de origem africana trazida à terra brasileira."

Saint Exupery esteve no Brasil, principalmente em Florianópolis. Nesta página da Entre Livros, A Conexão Brasileira de Saint Exupery há mais detalhes sobre os seus vôos pelo Brasil.

Saint Exupery foi dado como desaparecido durante a Segunda Guerra Mundial. A AFP anunciou que um piloto de caça alemão disse que acertou o avião de Saint Exupery (mais uma dos nazistas para estragar a nossa vida). Mais detalhes em Avião do autor de "O Pequeno Príncipe" foi derrubado por caça alemão.

Um livro de Saint Exupery sobre a própria vida dele, escrito por ele mesmo: Terra dos Homens.

Download de "O Pequeno Príncipe": O Pequeno Príncipe (PDF)

Um filme de animação muito lindo:

Parte 1


Parte 2

Parte 3


Série de desenho animado antiga:

Em Algum Lugar do Espaço (parte1)


Em Algum Lugar do Espaço (parte2)


Em Algum Lugar do Espaço (parte3)


Série de desenho animado em computação gráfica 3D:


sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Govinda Hare Gopal Hare - Krishna Das - Pilgrim Heart



Significado do Bhajan:

Govinda Hare

Govinda hare, Gopala hare
He Prabhu deena dayaala hare

Tradução

Na índia, Deus é venerado de toda forma imaginável. "Prabhu" é um jeito muito doce e íntimo de dizer "Senhor". "Deena Dayaal" é o aspecto daquele que tem misericórdia e compaixão por aqueles que se voltam para Ele sem astúcia ou motivo escondido.

Nesta canção nós cantamos para o grande amigo, para o sentimento de amor que temos por nosso amigo. Aquele que não deseja nada de nós a não ser que sejamos felizes e que sejamos nós mesmos, que sejamos que nós somos.

Govinda e Gopala são dois nomes pelos quais também é conhecido o Senhor Krishna.



Fonte: Minuto Poético

Site do autor da música: Krishna Das
CD Pilgrim Heart: Pilgrim Heart

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Singh Kaur Crimson Vol. 1, Guru Ram Das



Significado do mantra:

Este mantra foi dado a Guru Ram Das, que foi o quarto guru da religião Sikh dentre os dez que existiram.



Ram Das nasceu em Lahore, Punjab, em 9 de Outubro de 1534 (ou 24 de setembro de 1534?) em uma família Sodhi do clã de Khatri. Seu pai foi Hari Das e sua mãe Anup Devi. Sua esposa foi Bibi Bhani, a filha mais nova do Guru Amar Das. Eles tiveram três filhos: Prithi Chand, Mahadev e Guru Arjun Dev Ji.

Seu sogro, Guru Amar Das, foi o terceiro dos Dez Gurus Sikhs.

Guru Ram Das morreu em 1 de Setembro de 1581, na cidade de Amritsar, Punjab.

Como Guru, uma das suas maiores contribuições ao Sikhismo foi organizar a estrutura da sociedade Sikh. Ele também foi o autor de Laava, os quatro hinos dos Ritos de Casamento Sikh. Ele foi o planejador e criador da cidade de Ramdaspur que se tornou a cidade sagrada Sikh de Amritsar. Ele a fundou em 1574 na terra que comprou por 700 rúpias dos donos da vila de Tung. Anteriormente Guru Ram Das havia começado a construir Santokhsar Sarovar, perto da vila de Sultanwind em 1564 (de acordo com uma fonte em 1570). Ela não pode ser concluída antes de 1588. Em 1574, Guru Ram Das construiu sua residência e se mudou para o novo local. Naquele tempo, este lugar era conhecido como Guru Da Chakk (Mais tarde este lugar ficou conhecido cmo Chakk Ram Das). Em Amritsar, ele desenhou o gurdwara (ਗੁਰਦੁਆਰਾ) Harmandir Sahib (ਹਰਿਮੰਦਰ ਸਾਹਿਬ), que se traduz como "A Abadia de Deus", também conhecida como o Templo Dourado.



Um hino de Guru Ram Das pode ser encontrado na página 305 do livro sagrado dos Sikh, o Guru Granth Sahib:

“ Aquele que se denomina Sikh do Verdadeiro Guru deve levantar cedo de manhã e meditar no Nome do Senhor. Deve fazer um esforço regular para se limpar, se banhar e mergulhar na psicina de ambrosia. De acordo com a instrução do Guru, deve cantar o Har, com o qual todos os erros, pecados e dores devem ir embora.”

A letra é a seguinte:

Guru Guru wahe Guru, Guru Ram Das Guru

Waheguru (Punjabi: ਵਾਹਿਗੁਰੂ, Wāhegurū or ਵਾਹਿਗੁਰੂ, Wāhegurū; também escrita como Vahiguru) é o termo mais frequentemente usado pelo Sikhismo como referência a Deus, o Ser Supremo ou o criador de tudo. Quer dizer "O Bom/Melhor Professor" na linguagem Punjab. Wahi significa "bom" (uma palavra emprestada da Pérsia) e "Guru" (Sânscrito: गुरु) é um termo que significa "professor".

"Waheguru" também é usada como saudação entre os Sikhs.

Significado espiritual (Guru Mantra of Guru Ram Das):

Postura: Sente-se numa posição fácil com suas mãos em Gyan Mudra. Feche seus olhos e medite no ponto do meio das sombrancelhas. Repita o mantra em um único tom e cante com a versão musical.

Gyan Mudra (Posição das mãos):



Tempo: Você pode praticar esta meditação por muito tempo. Comece com 3 minutos e trabalhe até 62 minutos ou mesmo 2 horas e meia.

Comentários: Este é o mantra da humildade, relaxamento, auto-cura e alívio emocional. Chama o espírito da humildade e da graça do reino de Guru Ram Das, com sua luz guia espiritual e graça protetora. Reconecta a experiência de infinito ao finito, portanto resgata você no meio das provações e dos perigos.

A primeira parte, Guru Guru Wahe Guru é um mantra nirgun (nirgun significa sem qualidade nenhuma) - um que ressoa apenas para o infinito, não possuindo componentes finitos. Projeta a mente para a fonte da sabedoria e do êxtase. A segunda parte, Guru Ram Das Guru é um mantra sirgun (sirgun significa com forma). Ele portanto projeta a mente ao infinito e então se relaciona de forma finita em termos práticos.

Yogi Bhajan considerou este mantra como sendo o seu pessoal e ele foi dado a Yogi Bhajan pelo Guru Ram Das na sua forma astral.

Fontes:
Guru Ram Das (Wikipedia)
Guru Ram Das Ji (SikhHistory.com)
The Fourth Master Guru Ram Das (Sikh.org)
Guru Mantra of Guru Ram Das (Dasvandh.org)
Guru Ram Das Ashram
Guru Ram Das (Deleito-me Ao Luar)
Aniversário de Guru Ram Das (Jardim de Lótus)
Guru Ram Das (His Life And Teachings)