terça-feira, 26 de agosto de 2014

Humanos de Procyon

Humanos de Procyon

Nota da autora do blog: Sinceramente tem vezes que é difícil acreditar nestas coisas que encontro nos livros. Eu mesma duvido um pouco. Portanto, sinta-se livre para duvidar também. Informações colhidas do livro "Your Galactic Neighbors" de Sheldan Nidle e "Who Is Who In The Greatest Game of History" (Rolf Waeber).

Procyon, do grego "Pro" (antes) "kuon" (cão), antes do cão, que seria o cão de Sirius. Procyon é a principal estrela da constelação Cão Menor (Alpha Canis minoris), que precede Sirius (da constelação de Cão Maior) quando o céu da noite surge no hemisfério norte.


A constelação fica ao lado de Câncer, Órion, Gêmeos e Hydra. Mais abaixo está Cão Maior (com Sirius).


A estrela Procyon está presente na bandeira do Brasil. Representa o estado do Amazonas.


Será que as estrelas e as constelações da bandeira do Brasil mostram algumas populações das estrelas que vieram para este país?

MUNDOS DE PROCYON

Há dois mundos muito parecidos com a Terra, com bastante água, em volta de Procyon A (pois Procyon em verdade é um sistema binário estelar). Ao todo, são seis planetas em torno de Procyon A. Em Procyon B não há planetas.




Outros são gigantes gasosos e um é muito árido.



HUMANOS DE PROCYON

Os humanos de Procyon são provenientes de Sirius. Eles são cientistas planetários e exploradores.  Eles tem origem em Lyra e Sirius.

APARÊNCIA ESPIRITUAL (FÍSICA)

A princípio, encarnados como humanos, os humanos de Procyon teriam a aparência de nórdicos, ou suecos. Eles seriam capazes de se comunicar por telepatia.



Estas são representações artísticas de seres de Procyon baseadas no que significa Procyon na ciência da biologia, o gênero animal Procyon, que seria das espécies de texugos, guaxinins, quatis. Existe a teoria de que os humanos de Lyra e Vega seriam derivados de felinos e teriam alguns traços dos felinos.

O mais interessante é que a própria Disney usou seres parecidos com guaxinins, texugos e quatis para representar seres de Procyon em um jogo eletrônico,  porém colocaram como se os humanos de Procyon não gostassem da Terra.


Este é Rocket Raccoon, do filme "Guardiões da Galáxia", baseado na história em quadrinhos da Marvel. Cabe lembrar que Stan Lee, o criador da Marvel (DC Comics) também tem uma série de TV que se chama "Os Super Humanos de Stan Lee", que acaba por ir atrás e localizar pessoas com poderes ditos sobre humanos (alguns destes poderes são mediúnicos que as pessoas todas conseguirão ter daqui a um tempo e alguns santos e médiuns antigos tinham). Provavelmente a história em quadrinhos é baseada nestas histórias sobre extraterrestres. O nome Rocket deve ser baseado em Rocky Raccoon, dos Beatles, pois Raccoon é o nome do guaxinim em inglês.


Aqui uma arte do filme, com vários seres das galáxias:


Um trailler do filme:


Trailler legendado em português.


Desenhos de artistas representando seres de Procyon.





É interessante perceber que Hollywood sempre retrata tudo e todas as histórias com armas pesadas e sempre há uma guerra, um conflito a ser resolvido. 

É engraçado pensar em tudo isto. E em Harry Potter, há a Escola ou Casa de Lufa Lufa, com o brasão com um texugo representando:


De acordo com Harry Potter, as qualidades das pessoas em Lufa Lufa seriam de terem paciência, dedicação, jogo justo, trabalho duro, bondade, tolerância.

Assim como a Casa da Sonserina (Slytherin) em Harry Potter é dos Dragões e da Serpente (dos reptilianos). Eu sei que rosacruzes, maçons, teosofistas acreditam em extraterrestres e praticam magia (informações de pessoas lá de dentro que conheço que contaram). Seria coincidência encontrar escolas de magia ligadas a origem galáctica de certas pessoas que provavelmente tem uma mediunidade mais apurada e seriam considerados magos por conseguirem fazer o que se considera como magia (mediunidade)?

NAVES DE PROCYON

As naves podem estar apenas na quarta dimensão ou quinta dimensão ao invés de serem de matéria, afinal muitas das pessoas que enxergam as mesmas são médiuns. Este relato é proveniente de Sheldan Nidle, que é um médium e viu as naves a nível mediúnico. De fato, em um site eles dizem que as naves são feitas através de energia, através da consciência e depois se cristalizam em entidades com um certo nível de consciência, conectadas com o piloto. E que os humanos de Procyon viajam através do astral, apenas em viagem astral ou com suas Merkabas.

A nave mãe tem forma de água viva. Quem sabe seja algo deste tipo.


Quem sabe assim:


Ou então algo assim:

Esta foto aqui tem mais cara de photoshop, sinceramente. Proveniente deste site aqui: Jellyfish shaped UFO photographed over Denmark


Ou quem sabe assim:



Já apareceu um círculo em plantação na forma de uma água viva:


Há outras naves em forma de besouro que poderiam ser como estas:



Ou assim:


Ou como esta aqui:


De qualquer maneira, o besouro ou escaravelho é um símbolo conhecido no Egito Antigo, com aparência de ser uma nave, assim como o disco solar ou disco alado.



Há também um círculo na plantação com a forma de besouro:


Há outras naves em forma de floco de neve:


Assim como existem círculos nas plantações em forma de floco de neve:


Há também as naves em forma de gota que poderiam ser como estas:


Ou assim:


Quem sabe este crop circle fale sobre naves em forma de gota de água.


HISTÓRIA GALÁCTICA

O que dizem da história galáctica dos humanos de Procyon:

Os humanos de Procyon vieram de Sirius e inicialmente se instalaram como colônia de Sirius em Procyon. Eles fizeram um acordo com anfíbios-reptilianos que vieram para Procyon refugiados e perseguidos pela Aliança de Ancara (uma aliança trevosa dos Draconianos), numa guerra que ocorria em Câncer. Como acordo, os anfíbios-reptilianos fizeram o pedido de que poderiam eles mesmos desenvolver seus corpos de luz e habitar corpos de luz. Isto foi concedido e ambos humanos e anfíbios-reptilianos foram admitidos na Confederação Galáctica de Luz há 3,78 milhões de anos atrás (de "Your Galactic Neighbours", Sheldan Nidle).

Aqui neste arquivo "Reptilianos do Interior da Terra (Parte I)", diz-se que humanos de Procyon teriam vindo para a Terra atrás do cobre e teriam entrado em conflito com reptilianos que seriam os dinossauros representados nas Pedras de Ica. Isto seria há milhões de anos atrás.


Os humanos de Procyon teriam tomado parte da batalha espacial contra a aliança de Dracos e Reptilianos de Hydra e Greys de Orion. Esta aliança teria sido derrotada. Esta batalha teria no lado da Terra os humanos de Procyon e outros que fazem parte do Conselho de Andrômeda (ou Federação de Andrômeda). Os humanos de Procyon teriam se livrado dos Greys que estavam em seu sistema e assim se tornaram experts em eliminá-los. (Fonte: The Real Back Story).

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Os Relógios do Sul no Sentido Horário Estariam Atrasando a Nossa Evolução no Sul?

Os Relógios do Sul no Sentido Horário Estariam Atrasando a Nossa Evolução no Sul?

Uma amiga me mandou esta matéria.

Bolívia Dá a Volta no Relógio - Os Ponteiros Giram Para a Esquerda e Os Números Estão Invertidos




O Congresso boliviano fez um novo relógio "como parte da recuperação da identidade"

A cúpula da Assembléia Legislativa Plurinacional da Bolívia, na Praça Murillo da cidade de La Paz tem um novo relógio: os ponteiros giram para a esquerda e a numeração está invertida. O motivo? "Mudar os pólos, de modo que o sul está ao norte e o norte está ao sul", segundo explicou o titular da Câmara dos Deputados, Marcelo Elio.

O chanceler boliviano, David Choquehuanca, explicou a mudança do relógio do Congresso. "Estamos no sul e como estamos em tempos de recuperarmos nossa identidade, o governo boliviano está recuperando nosso Sarawi. De acordo com nosso Sarawi, que significa caminho, de acordo com nosso Ñan, em quechua, nossos relógios deveriam girar para a esquerda", disse.

Em declarações à Agência Boliviana de Información (ABI), Choquehuanca explicou: “O relógio solar, que é um relógio natural, se vocês põem uma caneta, o sol gira assim, para a esquerda no sul e no norte o sol gira para o outro lado.”


O que é efeito Coriolis?

O chanceler boliviano fala sobre o sentido do giro do sol do relógio solar. Mas outras pessoas falam muito no efeito Coriolis ligado a outros fenômenos aqui no hemisfério sul, que apontariam para o sentido anti-horário como sendo o correto.

Este site fala bem sobre este fenômeno: O Efeito Coriolis Influencia o Feng Shui?

Segundo o efeito Coriolis (que afetaria a direção de rotação dos furacões e tufões e da água, porém em uma escala grande do tipo, no oceano e não dá para observar na pia de casa), no hemisfério sul, o sentido de rotação deveria seguir o sentido anti-horário ao invés do horário para seguir a natureza, o fluxo energético da natureza para ter mais força.

Algumas pessoas especulam se isto não seria uma das coisas que contribuem para que o hemisfério sul até hoje tenha sido sempre relegado à pobreza e ao segundo plano na  história da humanidade, pois após a colonização européia, todos passaram a utilizar relógios que girassem no sentido horário. E agora que a Kundaliní da Terra está na América do Sul, as pessoas estão buscando se conscientizar mais sobre seu papel no mundo e recuperar a identidade cultural, espiritual e a importância econômica.

Já ouvi algumas pessoas debaterem se o rito tibetano (o de girar em torno de si mesmo com os braços abertos) teria de ser feito girando para o sentido horário ou anti-horário devido ao efeito Coriolis. Isto é motivo de debates. Quem sabe se alguém conseguir perguntar ao Criador, a Deus ou à Deusa terá por fim uma resposta final?


Há também o giro dos Sufis, que seria para o sentido anti-horário. Este vídeo é do Osho sobre o giro dos Sufis.



Talvez fosse melhor ponderar sobre a direção dos giros dos dois rituais, afinal o rito tibetano fala da rotação dos chacras. O sentido dos chacras quando estão ativos por exemplo estimulam particularidades diferentes. Não seria o efeito Coriolis aqui o que importa.

No sentido horário, os chacras se fecham e impedem a perda de energia. Isto é bom para o dia a dia principalmente se você não está lidando com fazer curas energéticas, para não perder energias. No sentido anti-horário, os chacras se abrem e captam energia, sendo necessário para se fazerem diagnósticos mediúnicos pois a pessoa precisa captar a energia do ambiente e da pessoa para saber o que fazer. No entanto, neste sentido anti-horário, a pessoa perde energia. É importante depois de cada cura energética, a pessoa fazer a quebra de energia e fechar os chacras.

O rito Sufi talvez tenha uma outra explicação, senão as pessoas perderiam energia o tempo todo ao fazer a prática.

Estariam estas pessoas treinando para quando começarem a rodar em suas Merkabas???


quarta-feira, 6 de agosto de 2014

O Cérebro Reptiliano e o Ego

O Cérebro Reptiliano e o Ego

O Tronco Cerebral (Pinky e Cérebro)


Como dizem várias tradições, o microcosmo se reflete no macrocosmo. O que está presente fora de nós está presente também dentro de nós.

Já falei sobre os reptilianos e luciferianos em outro tópico: Como Preservar Sua Energia de Ataques e Vampiros

Eles representariam o mal neste mundo de dualidade, fora de nós. Mas será que dentro de nós o mal também não existe? É claro que sim, senão não existiria este mundo de provas e expiações e os carmas não existiriam. É como se tivéssemos escondido dentro de nós um lado animal ou bestial. São as forças inferiores que tentam as pessoas, o nosso ego (no sentido de eu inferior).


Alguns dizem que existe o tal do DNA reptiliano que teria se espalhado pela humanidade. Mas o que é isto?



Relevo da Suméria com Annunakis e o que parece ser uma árvore da vida ou talvez uma estrutura de DNA.



Alguns falam que eles teriam criado os seres humanos desta humanidade atual, desta era. Zecharia Sitchin fala sobre os Annunaki da Suméria que teriam criado os homens para serem escravos para cavar em minas de ouro ("O Livro Perdido de Enki") Drunvalo Melchizedek também fala o mesmo mas em um período anterior. Outros dizem que eles modificaram os humanos pré-existentes e esta humanidade foi assim criada. 



Aqui um filme que fala sobre experimentos genéticos em humanos, como o que dizem que ocorreram na Atlântida.


Um outro filme mais antigo, baseado em um clássico da literatura, "A Ilha do Dr. Moreau" de H. G. Wells trata do mesmo tema.



Outros ainda dizem que eles vieram através de portais dimensionais e começaram a se misturar se reproduzindo (o processo de hibridização ou mistura racial) com humanos antes existentes aqui (a tal da história dos Nephilim).





Carl Sagan abriu uma possibilidade de termos dentro de nosso cérebro  uma parte comum com os répteis. Ele falou sobre o cérebro reptiliano, pensando no trabalho de Paul MacLean, que falava na teoria do cérebro trino.


O livro que Carl Sagan escreveu sobre isto é “O Cérebro de Broca”. 



Carl Sagan falava sobre reptilianos também em outros livros, como “Dragões doÉden”. Eu particularmente duvidava bastante desta história de Annunaki e reptilianos. Porém um dia recebi uma mensagem sobre a história do mundo em que diziam que a Terra era como se fosse um paraíso (Éden) criado por espíritos de Deus (que podiam ser de diversas origens estelares) e na era das trevas, o mal entrou na Terra através dos reptilianos e luciferianos (os dragões).



É interessante que alguns ocultistas falam sobre as Pedras de Ica (do Peru), em que apareciam homens ao mesmo tempo que os dinossauros. Diz-se que os reptilianos seriam os próprios dinossauros e eles teriam vindo para cá para conseguir cobre. Outros humanos teriam vindo para cá também, de Procyon (a estrela principal da constelação de Cão Menor), também atrás do cobre. Eventualmente, eles teriam entrado em guerra. 



Este vídeo é apenas uma obra de ficção inspirada de um artista. Quem sabe em um outro universo isto seja possível. Humanos e reptilianos evoluídos vivendo juntos em harmonia.


O livro do Paul MacLean que fala sobre o cérebro trino é “The Triune Brain”. É um estudo que ele fez em diversos animais e o comportamento deles ao cortar certas partes do cérebro. 



O cérebro teria evoluído vindo primeiro dos répteis (a parte do tronco cerebral), depois nas aves e pequenos mamíferos (sistema límbico), mamíferos superiores e cetáceos (homem e golfinhos - a córtex pré-frontal).



Os reptilianos teriam um comportamento de psicopata ou sociopata. São seres que se alimentam de humanos (lembrar dos assassinos em série que são canibais) e são frios, calculistas. Gostam de rituais, como os psicopatas e adoram adrenalina para continuarem tendo um comportamento agressivo e competitivo.



As características dos psicopatas podem ser medidas através de um teste, o Teste de Hare. Este teste aponta para algumas características mais marcantes dos psicopatas.

Neste site, há um resumo do que o Teste de Hare mede: Sem Pena Nem Perdão (Superinteressante).



Uma das características que os psicopatas podem ou não ter é a ausência de capacidade de planejar as coisas para o futuro, porém alguns conseguem e são os piores, os que são frios e calculistas e planejam todos os assassinatos e crimes friamente.

Um outro livro que fala sobre o cérebro dos psicopatas é “ThePsychopath Inside: A Neuroscientist´s Personal Journey In The Dark Side of TheBrain”, de James Fallon. James Fallon trabalhou com PET Scan (escaneamento por imagem do cérebro em atividade) em cérebros de psicopatas e descreveu o que parecia ser um padrão de atividade cerebral neles.

TRONCO CEREBRAL (O Cérebro Reptiliano)




A adrenalina e a noradrenalina são produzidas nas supra-renais. 

A parte que temos em comum com os répteis é o tronco cerebral. O tronco cerebral é importante para a nossa sobrevivência. É responsável por nossos instintos animais. As reações de medo começam ali, quando a adrenalina e a noradrenalina agem nos receptores do sistema nervoso simpático (que faz parte do sistema nervoso autônomo), nos vasos sanguíneos, no cérebro.



A ação da adrenalina e noradrenalina faz com que o organismo assuma um comportamento de luta ou fuga quando confrontado com algo que provoque medo.

Este comportamento se não controlado leva a comportamentos de controle, posse e territorialidade, agressividade, estresse, competição, comportamento de caça predatório. É como se baseasse na crença da escassez.

Se a ação destes hormônios estiver sob controle, se você consegue controlar o medo sem tomar ação, sem verificar se o medo é real (muitas das vezes não é), então você pode agir com equilíbrio.

Se não estiver em equilíbrio, resulta no bloqueio do primeiro chacra e ações que levam à destruição.

SISTEMA LÍMBICO

Já o sistema límbico surge nos mamíferos ou precursores dos mesmos. Ele é responsável pelas emoções e pelo controle da impulsividade e conseqüentemente da agressividade. É composto por hipotálamo, corpos mamilares, núcleo anterior do tálamo, amígdalas cerebrais, giro do cíngulo, hipocampo (que lida com as memórias), giro parahipocampal.


As amígdalas cerebrais são estimuladas toda vez que uma pessoa vê outra. Se as pessoas se conhecem, há a ativação da memória que fica no hipocampo. Mas se as amígdalas não estiverem funcionando, mesmo que elas se conheçam, a pessoa não sabe se gosta ou não de quem está vendo, pois o afeto está embotado. Atividades anormais nesta área também alteram as sensações de fome.

O giro do cíngulo regula a lembrança de odores e visões agradáveis, agressividade.

O septo pelúcido regula as sensações de prazer, principalmente o prazer sexual. Se esta parte é lesada, a pessoa fica com a chamada "raiva septal", uma reação de raiva a coisas que normalmente não provocariam raiva. Além disso, altera a sensação de sede.

O hipocampo está ligado à memória. Uma lesão nesta área altera a memória e aumenta a agressividade.

Um psicopata tem uma atividade diminuída em volta das amígdalas cerebrais, a adrenalina não age nas amígdalas cerebrais fazendo com que a pessoa pondere e pense antes de agir, pelo medo e as sensações ruins que ele traz. O psicopata apesar do risco, age por impulso sem pensar pois esta parte tem um funcionamento diminuído e por isto não produz a sensação de mal estar provocada pelo medo. Os estupradores teriam uma baixa atividade nesta parte do sistema límbico.

O contrário disso seriam os tímidos e os hipersensíveis, que tem uma atividade aumentada nas amígdalas cerebrais.

Em verdade, James Fallon diz que em seus estudos, os psicopatas tinham uma atividade diminuída em todo o sistema límbico e não somente em volta das amígdalas cerebrais.

Pensando nos chacras, o desequilíbrio das emoções seria o bloqueio do segundo chacra, que trata das emoções.

CÓRTEX CEREBRAL


A córtex cerebral foi desenvolvida principalmente nos mamíferos ditos superiores, nos primatas, no homem e no golfinho.

A córtex cerebral, principalmente o lobo pré-frontal, se está funcionando direito, dá noção às pessoas de regras, planejamento do futuro. Controla os impulsos. Lida também com a vontade. É onde desenvolvemos nossa personalidade e caráter.

Distúrbios nestas partes fazem com que a pessoa desenvolva personalidade anti-social (vulgo psicopata) e também o transtorno obsessivo compulsivo.

Uma boa quantidade de dopamina faz com que esta parte do cérebro em particular funcione bem.

A porção orbital do lobo pré-frontal lida mais com a parte moral e ética das regras de convivência e as regras emocionais. Se ocorre uma lesão nesta parte, a pessoa se torna um psicopata de carteirinha, sem regras morais, éticas e emocionais. É a frieza emocional dos psicopatas.

A porção dorsal do lobo pré-frontal é responsável pelas regras, porém de forma mais racional e também pelo planejamento do futuro (a pessoa consegue enxergar o que pode acontecer no futuro, dando também o senso de religiosidade e crença em vida após a morte e a eternidade). Se ocorre um distúrbio nesta parte, a pessoa pode não conseguir mais ver adiante no futuro e pode se tornar uma pessoa impulsiva. A impulsividade é uma das características de alguns psicopatas. Se o psicopata mantém esta parte do cérebro intacta com lesão ou diminuição da atividade na porção orbital, torna-se o tal assassino em série capaz de planejar tudo com frieza, manipular as pessoas e ser charmoso e sedutor.

Se pensarmos em termos de chacras, o psicopata impulsivo teria um transtorno no chacra frontal, que lida com o planejamento e a ligação entre presente, passado e futuro e está localizado em cima do lobo frontal.

O GENE DO GUERREIRO: GENE DO PSICOPATA E NEUROTRANSMISSORES


Nota sobre os genes: É muito complicado fazer pesquisas sobre isto. São apenas hipóteses levantadas por James Fallon em seu livro.

Sinapse cerebral e Fenda Sináptica, Receptores: Como Funcionam os Neurohormônios

As sinapses são as ligações entre os neurônios. O espaço entre as sinapses se chama fenda sináptica. É ali que agem os neurohormônios. Eles agem num sistema como se fosse chave-fechadura. A chave é o neurohormônio e a fechadura é o receptor onde ele se encaixa. O receptor está na superfície da sinapse e ali ele desencadeia reações químicas dentro da célula neuronal e esta transmite estímulos específicos de acordo com o que se quer.



Após a ação dos neurohormônios, estes precisam ser recaptados pela célula que os liberou. Isto ocorre através de transportadores de neurohormônios, liberados depois de toda a ação. Isto pode fazer com que uma emoção não se prolongue tanto. Exemplo: Uma pessoa sente raiva, a adrenalina atua nas amígdalas e isto dá medo e raiva na pessoa. Mas este medo e raiva pára a partir do momento em que na fenda sináptica a adrenalina é recaptada (através dos transportadores) e a serotonina é liberada diminuindo a sensação de mal-estar provocada pela adrenalina.

Os Neurohormônios



As Catecolaminas (Adrenalina e Noradrenalina)

A adrenalina e a noradrenalina são produzidas na camada da medula das supra-renais. Agem em diversos lugares do corpo além do cérebro e fazem parte da regulação do sistema nervoso autônomo, responsável pelas reações de luta e fuga. 

Nas amígdalas cerebrais, desencadeiam a sensação de medo, ativando o sistema límbico. 

Normalmente, após sua ação, a adrenalina, dopamina e serotonina seriam transportadas de volta para dentro do neurônio e parariam de fazer efeito. A cocaína bloqueia este transporte e faz com que a adrenalina, a dopamina e a serotonina continuem a fazer efeito mais prolongado. A raiva sentida pelo usuário de cocaína é maior e o mesmo se torna mais violento. A dopamina e a serotonina agem desencadeando prazer, como um prazer sexual até e euforia. 



As Monoaminas (MAOs): Dopamina e Serotonina

Dopamina

A dopamina é o neurotransmissor que é liberado para dar a sensação de bem estar na recompensa após a pessoa conseguir algo com esforço.

Como a dopamina é liberada em estados de recompensa, ela também é liberada quando uma pessoa come um alimento (pois no passado o alimento era escasso e esforço era necessário para conseguir se alimentar), quando bebe, quando consegue uma conquista sexual. Por isto, a falta de dopamina pode desencadear vícios (drogas, comida, sexo).

A dopamina regula também o circuito da ação e não-ação. Uma pessoa com Parkinson tem a parte do circuito do movimento onde a dopamina atua danificado, com isto faz com que a pessoa não consiga se mover adequadamente.

Os esquizofrênicos possuem dopamina em excesso.

Serotonina

A serotonina é produzida pelo organismo a partir do aminoácido triptofano, que é convertido em melatonina pela glândula pineal. A glândula pineal age convertendo a melatonina em serotonina de dia. Em situações de estresse, a serotonina é liberada para parar a sensação de estresse, parar a sensação de raiva. A serotonina é o neurohormônio que mantém o nosso bom humor. Em baixa, a pessoa fica deprimida. Quem tem falta de serotonina ou se a serotonina não está atuando direito, sente vontade de comer chocolate.

Numa pessoa normal, o nível de serotonina necessário é pouco, porém em psicopatas a produção de serotonina parece ter de ser bem maior para conseguir parar o estresse ou a raiva. O psicopata demora mais tempo para conseguir parar com a raiva e o estresse porque tem poucos receptores para serotonina em suas células e também a recaptação da serotonina nas sinapses é muito grande, fazendo com que mesmo que em grande quantidade, a serotonina não fica nas fendas sinápticas para exercer sua ação.

Os Genes

O Gene da Enzima MAOA

O gene da enzima MAOA citado por James Fallon em seu livro, seria responsável por comportamentos agressivos e é ligado ao cromossomo X. Ela degrada as monoaminas. Em pessoas com maior agressividade, a produção da MAOA é diminuída, fazendo com que um excesso de monoaminas seja formado no cérebro do feto antes de nascer. Isto faz com que o corpo, para compensar este excesso, produza poucos receptores para as monoaminas. Quando o bebê nasce e cresce, ele não vai mais responder às monoaminas normalmente por conta deste número reduzido de receptores.

Após um acesso de raiva, a serotonina é produzida em uma quantidade maior para que a pessoa se acalme, quando a pessoa tem o número de receptores normais. Em uma pessoa com poucos receptores, por mais que a quantidade de serotonina aumente, não fará efeito e a pessoa continuará com raiva.

Além disso, a presença deste gene faz com que o sistema límbico da pessoa seja menor do que o normal em 8% do tamanho. 

Se os receptores da dopamina também são poucos, para conseguir estimular e obter mais a sensação de recompensa, o psicopata precisa de mais ações que tragam prazer ou risco, como o uso de drogas e sexo.

O Gene Promotor da Produção do Transportador da Serotonina

Com este gene alterado atuando, há uma produção maior deste promotor da produção do transportador a serotonina. Com o transportador da serotonina aumentado, há uma maior recaptação da serotonina para dentro do neurônio, retirando-a de dentro do espaço da sinapse neuronal, fazendo com que ela atue menos em seu efeito. Isto é ruim, pois a pessoa sente menos o efeito da serotonina, o que leva à depressão, comportamentos agressivos, estresse pós-traumático, transtorno obsessivo compulsivo, fobia social, dificuldade de sentir amor romântico. A pessoa precisa de outras substâncias para compensar isto, como anfetaminas, cocaína, ecstasy, chocolate.

O Gene da Produção do CRH (Hormônio liberador de Corticotrofina)

A corticotrofina é um neurohormônio que age nas amígdalas cerebrais produzindo uma sensação de perda ou de falta, como uma síndrome de abstinência após a retirada de drogas. Só que não seria só por drogas, seria quando perdemos alguém querido ou quando a pessoa está sob estresse constante. 

Uma pessoa com este gene alterado produz pouco CRH e portanto pouca corticotrofina, mesmo sob estresse. 

Genes da Empatia

Estes genes seriam protetores contra a psicopatia. Seriam os reguladores da produção de ocitocina e de vasopressina. A ocitocina age nas amígdalas cerebrais reduzindo o medo e produzindo a sensação de confiança. É liberada principalmente no parto, quando tomamos conta de alguém e no sexo. 

A vasopressina é ligada a ligação entre casais. Diz-se que as pessoas que tem uma atuação forte da vasopressina se tornam monógamas.

A Árvore Genealógica dos Reptilianos

Há um homem que colocou na internet a história de sua família, com ancestrais ligados aos dracos, aos Annunaki e aos guerreiros denominados SCYTHIANS. Esta palavra veio para mim uma vez quando em trabalho espiritual perguntei sobre como um povo nômade pacífico da Mongólia poderia ter dado origem a Gengis Khan, o bárbaro que espalhou seus genes mais do que todos os homens até agora (além de Adão supostamente). A resposta foi que guerreiros arqueiros denominados SCYTHIANS, originários da Scythia, um território (que engloba a Romênia ou Transilvânia de Vlad Dracul) perto da Pérsia (atual Irã, antiga Babilônia e Suméria - ou seja, o berço dos Annunaki) teriam invadido o território e espalhado seus genes ali. 



Neste mapa, há uma maior área coberta e eles chegam até a Índia e são denominados "Indo-Scythians" ou Aryans (arianos). É a invasão dos Árias ou Arianos na Índia.



Eles foram invadindo diversos lugares e espalharam seus genes até a Mongólia. Ali, Gengis Khan surgiu e espalhou pela China e pela Ásia o DNA reptiliano guerreiro.

Este homem, Nicholas De Vere, fez este site aqui falando sobre sua genealogia: Dragon Labyrinth

Ele mesmo diz ser descendente de Satã e Lúcifer, draconianos. Aqui está a árvore genealógica que pode ser encontrada neste site: 



Percebam que existe então a ligação dos Annunaki da Suméria, dos Nephilim, dos dragões e dos Scythians. A Transilvânia de Vlad Dracul é bem mencionada no meio do tronco da árvore. E os Merovíngios também estão ali em letras grandes bem no meio.



Voltamos novamente ao relevo dos Annunaki na Suméria. Este colocado por De Vere em seu site de sua genealogia.

Eles se espalharam pelo mundo, penetrando a Ásia, toda a Europa através da dinastia dos reis Merovíngios (sim, é a do Código de Da Vinci e da Linhagem do Santo Graal - a mentira que inventaram dizendo que seus reis seriam descendentes de Jesus e Maria Madalena - a verdade é que eles estão querendo dizer que são sagrados e superiores por serem reptilianos e Jesus não tem nada a ver com isto). Espalharam-se pelos celtas (Tuatha de Danann) através dos Pendragon (se a história do Rei Artur e Merlin for verdade, Morgana e Artur são filhos de Uther Pendragon segundo "As Brumas de Avalon"). Ali na árvore eles mencionam os Templários (das ordens antigas - como Vlad Dracul, o sanguinário empalador e bebedor de sangue; ele empalava inclusive mulheres grávidas e mulheres ainda amamentando e sentia prazer em ver isto acontecendo; ele obrigou ciganos a comerem a carne de seus próprios chefes). Vlad Dracul foi um dos fundadores da Societas Draconistrarum, uma sociedade dos reptilianos que antecede os maçons e os templários. 

O próprio Príncipe Charles da Inglaterra declarou em um programa de promoção de turismo da Transilvânia que ele é um descendente de Vlad Dracul. Ver o vídeo neste link: Como Preservar Sua Energia de Ataques e Vampiros

Quem sabe a história do mundo tenha sido escrita até hoje por tantos reis, rainhas, presidentes e os chamados “heróis” cujos méritos eram ser o mais forte e mais feroz, o mais violento, o mais cruel, o mais ladrão, o mais manipulador e enganador... Sem se importarem com a ética, com as emoções das pessoas... por conta deste fator genético?

Algumas pessoas podem perguntar se há alguma relação da tal estranha águia de duas cabeças negra e os reptilianos. Sim, há uma relação dos Merovíngios. Este escudo está no site do Nicholas De Vere:



Curiosamente, este escudo dos Merovíngeos relacionada a escudos da nobreza de vários países europeus (mas ter o crucifixo no meio não faz mais verdade a história que eles contam sobre Jesus e a linhagem maldita deles - que veio da Suméria e não de Israel - a qual eles infiltraram posteriormente pelo ramo dos Ashkenazy - já foi mencionado que Nicholas De Vere diz ser descendente de Satã e Lúcifer, nada de Jesus no meio). 


Quem é esta águia com duas cabeças? É o deus de Lagash, Ninurta, filho de Enlil, da Suméria (novamente, Suméria, Annunaki...), que simboliza o poder divino. E emocionante, esta águia de duas cabeças é utilizada como símbolo do Rito Escocês da maçonaria.

Se quiserem saber mais ainda sobre o assunto, procurem "A Linhagem do Santo Graal" (Laurence Gardner, que disse que é um vampiro - ou seja, a maior mentira dizer que ele é descendente de Jesus, é o contrário) e Fritz Springmeier "Bloodlines of The Illuminati".

Eu já conheci pessoa descendente de família real e pessoas descendentes de senhores de engenho (que são descendentes de nobres europeus, ou seja famílias com brasão, ligadas à realeza européia). Nas famílias existe uma tendência em alguns homens a gostar muito de violência. 

LAÇOS DE FAMÍLIA E TRAUMAS DE ABUSO EM RITUAIS, DROGAS, INTOXICAÇÕES

James Fallon ao fazer seu estudo percebeu que ele mesmo tinha um cérebro que obedecia aos padrões do cérebro dos psicopatas. Ele procurou então a história da família dele e percebeu que existiam muitos ancestrais com um passado sombrio de psicopatia que matavam seus próprios membros da família de forma fria e horrenda. Ele traça suas origens através da família Cornell e vai até uma linhagem de reis da Inglaterra. Bem interessante pois corresponde à “Linhagem do Santo Graal” reptiliana. Estes reis ancestrais de James Fallon tinham um ódio gratuito contra hebreus. A ligação da história dos Árias (Arianos) nazistas, híbridos ou reptilianos. Um deles era um ótimo estrategista militar e outro ordenou massacres aos hebreus da Inglaterra, outro era um estuprador e comandava tropas de soldados que estupravam. Muitos dos homens abandonavam as mulheres (isto também é um comportamento psicopata ou sociopata apesar da nossa sociedade psicopata não considerar como sendo assim).

No entanto, ele mesmo não se encaixava nas características de comportamento psicopata e procurava uma resposta para o motivo dele mesmo não ter desenvolvido estas características.

Sua conclusão foi que ele não se tornou um psicopata porque teve uma infância e adolescência feliz, sem traumas horrendos que pudessem desencadear ódio, rancor, ressentimentos demasiados. Seus pais e familiares deram a ele um ambiente com muito amor e não foram imagens deturpadas de ódio e abuso. Ele percebeu que nos estudos sobre os psicopatas, a imensa maioria deles tinha sofrido abuso e maus tratos na infância.

Existem certos relatos macabros de abusos em rituais satânicos de crianças do culto dos Illuminati. Fritz Springmeier fala sobre o Projeto Monarca, ou MK Ultra, um esquema de abusos físicos, sexuais e psicológicos em crianças que estariam dentro do culto dos Illuminati. Outra pessoa que relata o mesmo seria Svali (Svali Defector). O que Svali relata é que algumas crianças desenvolvem personalidades psicopatas depois de serem obrigadas a matar, torturar. Estranhamente Hollywood adora retratar estas pessoas, como o personagem de Laranja Mecânica, um psicopata de carteirinha do culto, que participa de rituais do culto (como o que ele usa uma máscara branca com um nariz afilado – característica do culto) de magia negra sexual. Ele tem uma gangue que rouba casas e estupra pessoas. Ele é levado para uma sessão de tortura, aparentemente sendo “preso”, porém aquela é uma sala de tortura do culto. O culto aos psicopatas no cinema é vasto. Vai desde os reis e rainhas psicopatas, aos psicopatas tradicionais, passando por ladrões charmosos.



Outras crianças são abusadas e drogadas e são utilizadas como prostitutas no culto. O filme “De Olhos Bem Fechados” de Tom Cruise que presencia uma missa negra em uma mansão com milionários. As mulheres provavelmente deviam ser desde criança usadas no culto.

A série de TV “Twin Peaks” que fala sobre um destes cultos onde a cidade inteira participa. Laura Palmer em Twin Peaks seria uma das crianças prostituídas, sendo ela uma adolescente drogada e prostituída que estranhamente é assassinada após se tornar miss da cidade.  

Algumas desenvolvem múltiplas personalidades, por conta dos traumas sofridos em determinadas partes do desenvolvimento. Podem ter a personalidade criança, depois a personalidade adolescente. Outras tem vários eus fragmentados. Na série Twin Peaks tem uma das personagens que apresenta múltiplas personalidades. Muitos são treinados para terem uma vida dupla, de "agentes secretos que matam e sabem lutas marciais". Muitos filmes retratando famílias de agentes secretos, veteranos agentes secretos, crianças agentes secretos... Sim, faz parte do controle mental através dos filmes.

O uso de drogas como álcool e maconha podem diminuir a atividade de certas partes do cérebro, até deixar a pessoa sem a atividade da córtex cerebral que controlaria a moral, a ética e as regras, as emoções.

Este documentário mostra como o álcool age no cérebro. Primeiro, desliga a córtex. Depois, o sistema límbico e por fim o tronco cerebral.

Parte 1 (História do Corpo - Episódio 3 - A Besta de Dentro)



Parte 2 (História do Corpo - Episódio 3 - A Besta de Dentro)



Os Illuminati controlam três coisas no mundo: indústria de armas, tráfico de drogas e prostituição. Eles utilizam estes três recursos para manter a humanidade imersa em terror, medo e para transformar aqueles que possuem a genética com predisposição em bestas reptilianas. Basicamente estes recursos estão presentes nos cultos satânicos e eles procuram empurrar isto na mídia para todos verem e aceitarem como normal.

EIS O RÉPTIL OU A BESTA

Então temos uma pessoa que ao confrontar-se com o medo, não tem muita atividade no córtex pré-frontal e nem no sistema límbico, agindo mais com seus instintos animais de sobrevivência. Esta pessoa sofre traumas na infância e adolescência e o amor dos pais é algo duvidoso ou mesmo agressivo.

Esta pessoa pode ou não tomar atitudes impulsivas ou então calcular friamente o assassinato de suas vítimas ou ferir suas vítimas, dependendo da raiva e da falta de amor, das seqüelas dos traumas sofridos. Isto pode acontecer mais ainda se a pessoa estiver dentro do culto satânico já mencionado anteriormente.

Ou mesmo uma pessoa que começa a usar drogas lícitas ou ilícitas e estas drogas apagam a atividade da córtex cerebral e do sistema límbico, fazendo com que o indivíduo aja como um animal. Ele começa a ter conduta sexual exacerbada. 


Um indivíduo que sofre um acidente de carro ou uma doença viral que degenera o lobo pré-frontal começa a ter atitudes sem ética, sem moral e pode até cometer bestialismo. A doença se chama mória e a pessoa não é mais a mesma.

COMO CONTORNAR O CÉREBRO REPTILIANO?

É claro que retirar o tronco cerebral não é a solução para acabar com o reptiliano que existe potencialmente dentro de cada pessoa, afinal sem o tronco cerebral as pessoas morreriam.

Como se viu, mesmo aquelas pessoas que tem o cérebro muito propenso a apresentar características reptilianas e mesmo a genética, mesmo estas pessoas podem escapar de se tornarem bestas humanas. A primeira coisa seria ter amor na família e senso moral, ético e emocional. Outras coisas seriam não consumir drogas, mesmo as ditas lícitas como o álcool. O controle do medo e atividades que aumentem a dopamina e a serotonina, as endorfinas de maneira saudável também podem contribuir para contornar o cérebro reptiliano.

Mesmo as pessoas que não tem esta propensão, são tímidas ou hipersensíveis, empáticas, cooperativas, precisam diminuir o estresse, o medo e precisam cuidar para não cair em depressão.

Cada pessoa pode individualmente controlar este cérebro reptiliano através de uma vida ética e amorosa, da prática saudável de exercícios físicos e de uma vida espiritual saudável. Estas práticas nada mais são do que o desbloqueio dos chacras.

Além disso, existe a ativação do DNA das 12 fitas, que corrige o DNA reptiliano em pessoas que podem tê-lo e não querem utilizá-lo. E há métodos de cura quântica que conseguem limpar registros energéticos até dos ancestrais e de vidas passadas.

No final, não há como fugir do trabalho interno, da reforma íntima. 

As figuras cristãs falam sempre de manter a serpente abaixo dos pés, como se a pessoa estivesse subjugando-a. Como esta imagem de Nossa Senhora das Graças.



Shiva seria também o destruidor de demônios, através do terceiro olho aberto a pessoa aniquilaria o eu inferior, as emoções negativas (que são o bloqueio dos chacras). A serpente é apenas um adorno, simbolizando o domínio de Shiva sobre o eu inferior.



Os hindus ainda falam sobre Garuda, que é uma águia que serve como montaria para Vishnu viajar pelos ares. Garuda é o inimigo dos Nagas (reptilianos). Seria como um símbolo das asas dos anjos que levam Vishnu (o avatar) para os céus.



Este conto budista fala sobre como derrotar os Nagas, ou povo serpente. Afinal, pelo conceito de microcosmo e macrocosmo, se os reptilianos estão presentes dentro de nós e fora de nós, então quem sabe se controlarmos o que está dentro de nós, os de fora também sumiriam? Afinal, os reptilianos se alimentam das energias negativas provenientes dos humanos. Já está previsto que eles serão levados para outros mundos para evoluir fora daqui e a Terra já estará no mundo de regeneração.

BUDA, PADMASAMBHAVA, O NAGA E A KUNDALINÍ

Fonte: Inner and outer Nagas

Nagas de dentro e fora de nós

(...)

A energia do dragão vive nos 4 elementos... terra, água, ar e também fogo. A energia dos Naga vive nos rios subterrâneos, nos caminhos das águas e oceanos. O elemento água é o simbólico reflexo do nosso corpo emocional. As linhas dos dragões, as linhas de Ley, desta Terra, são o reflexo dos dois principais canais do nosso sistema da Kundaliní no nosso corpo. Para a maioria da humanidade estes canais não foram reconhecidos e não estão ativos. O sistema dos Nagas da Terra refletem o sistema nadi do centro dos nossos corpos. Quando a energia espiritual da Kundaliní é ativada, nós entramos num processo de limpeza emocional em nossos próprios nadi ou (sistema Naga). As impressões não processadas de nossas emoções de traumas de nossas vidas e também das vidas passadas começam a ser limpas. Quando a Terra está limpando seu sistema Naga, isto pode parecer como dilúvios ou terremotos.

A Igreja Cristã representou estas partes inferiores do nosso ser como a serpente do mal na Árvore da Vida. Mas o oriente tem uma atitude mais saudável em relação a estas energias inferiores não processadas.

Existe uma história de um grande Mestre Tibetano, Padmasambhava, que estava meditando perto de um lago.



A deusa Naga Lhu que vivia no lago ficava perturbando a meditação de Padmasmbhava. Ele começou a batalhar contra a Deus anaga e usou todos os seus poderes mágicos e força para tentar matá-la, mas a cada dia Padmasambhava ficava cada vez mais fraco. Finalmente a Naga se levantou do lago e com um olhar de sabedoria disse, "Você não pode me matar." De repente Padmasambhava compreendeu o ensinamento da Naga: Tentar matar a energia Naga é como tentar matar seus próprios processos emocionais e sexuais. Foi neste ponto que Padmasambhava compreendeu o poder da aceitação. 



Nós temos também a história do Buda Sakyamuni que estava em meditação profunda embaixo da árvore Bodhi. Quando começou a chover, o Rei dos Nagas e seus súditos subiram para a Terra e abrigaram Buda protegendo-o da chuva.

Esta história fala sobre Buda limpar seu sistema nadi. Ele estava sentado em alinhamento com as linhas de Ley da Terra. É por isto que existem lugares sagrados de peregrinação no mundo todo. O que os faz sagrados são as energias elétricas serpentinas das linhas de Ley. Quando nos aproximamos destes lugares com a frequência cerebral certa e meditação, nós também podemos ser iniciados.

 O texto budista se refere a um tempo na vida antes do último renascimento de Buda quando ele viveu no reino de Naga para receber ensinamentos ocultos. Alguns textos dizem que antes de qualquer Buda conseguir se iluminar e se empoderar ele precisa renascer no Reino dos Nagas para receber ensinamentos. Um texto tântrico fala sobre o Maitreya Buda, o futuro Buda, que estaria vivendo nos céus de Tushita onde ele estaria estudando os ensinamentos de Naga numa Árvore Naga.

Os textos antigos são envoltos em muitos mistérios, mas talvez o que realmente tenha sido dito nas histórias acima é: Enquanto viajamos através de diferentes empoderamentos espirituais, o nosso passo final para o despertar total é a integração dos nossos corpos emocionais (os Reinos de Naga com o nosso despertar). Isto não pode ser feito à força ou com negação, mas sim através da aceitação e da transformação das nossas feridas emocionais que todos nós carregamos no processo de sermos humanos.

Quando nós olhamos sem medo para as nossas cicatrizes emocionais de nossos corpos emocionais e permitimos limpar os traumas impressos do passado, então estamos tocando nossos nagas interiores. Uma maneira de limparmos nossas emoções é através da nossa respiração. Nós podemos fazer isto através de técnicas de renascimento. O Pranayama do yoga ou simplesmente observando nossa respiração subir e descer.

A primeira coisa que queremos fazer quando entramos em contato com nossos traumas emocionais é parar. Portanto, precisamos nos permitir sentir e observar nossa respiração, com a certeza de que não vamos parar de respirar. Quando paramos de respirar, paramos o processo de sentir nossas emoções negativas. Nós podemos sentir isto através de sensações desconfortáveis que estão guardadas no nosso ventre.

Mas se nos permitimos sentir totalmente, respirar totalmente, podemos começar a limpar estas energias estagnadas e podemos deixar com que elas subam até o centro espiritual do nosso espaço do coração. O coração é o grande transformador destas energias. Mas precisamos ir profundamente em nosso coração espiritual. As regiões exteriores do chacra cardíaco são nossos gostos e desgostos pessoais, a maneira com que nos armamos contra as experiências duras deste mundo.

Mas profundamente bem no meio do coração espiritual está o Trono de Deus e este trono é espaçoso. Quando permitimos que nossa respiração transforme as energias emocionais estagnadas através do nosso coração, nós podemos nos libertar das nossas cicatrizes do passado. Nós podemos nos tornarmos livres. Quando isto acontece, podemos sentir como se o ar puro ou vento soprasse através de um bambu oco. Este ar é como o Chi se tornando livre.

Pode-se sentir como se um grande poder serpentino está começando a voar com asas. Este é o significado das imagens de dragões voadores, Buda com o guarda-chuvas de cobras, a imagem médica das serpentes voadoras em volta de um bastão.

(...)

O folclore das Nagas nos alerta a não deixar a Naga respirar em nós porque cairíamos doentes. Sua respiração é venenosa. Quando olhamos para as toxinas que estamos jogando na água, isto só reflete as toxinas emocionais da humanidade que nós ainda não limpamos coletivamente.

(...)