sábado, 22 de abril de 2017

O Sagrado Masculino

O Sagrado Masculino



O que é o Sagrado Masculino?

O sagrado masculino é a energia Yang dentro de nós. Todos nós temos um "guerreiro" ou ao menos uma parte de nós que vai à luta quando precisamos.
Como luta, não é necessário que pensemos que é uma competição onde todos são inimigos. É simplesmente tomar a ação e cumprir o objetivo.

Os homens tem como característica serem muito objetivos e práticos.
Por isso tem iniciativa e ação bem focada.
Pensam apenas nas conquistas e na realização do objetivo.
Como são práticos, são mais sinceros também. Não precisam divagar muito e nem falar demais.

Sagrado Masculino desequilibrado



Se o sagrado masculino está desequilibrado, a pessoa ora pende para o medo e a insegurança, ora pende para a ação porém pode ser uma ação agressiva, de não respeitar o outro.
A pessoa pode querer impor a vontade dela mesma em cima do outro, querer que o outro faça o que ela quer e não o que o outro quer anulando ou forçando o outro a aceitar.
Pode ser uma pessoa dominadora, que precisa ser sempre o líder, precisa controlar a todos e ter o poder para isso.
Pode ter uma competitividade extrema a ponto de não aceitar perder e para isso achar que tem que violar até preceitos de ética.
Por isso pode pensar que os fins justificam os meios.

Um exemplo de ação desequilibrada do sagrado masculino é invadir as terras dos índios, matar um monte de gente, escravizar para dizer que veio fazer uma civilização.

O desequilíbrio pode ser também do tipo passivo-agressivo.
O passivo-agressivo não age por ter medo.
Pode não agir por medo de agredir e ferir os outros. Pode não agir por medo de sofrer ou ser agredido. Pode não agir por medo do sucesso. Pode não agir para não anular os outros, mas acaba por se anular.
Por não agir, pode se ressentir de não se realizar e por isso pode ter inveja dos outros que realizaram.

Sagrado Masculino equilibrado



Se o sagrado masculino está equilibrado, o indivíduo tem a segurança de agir e suas ações são simples, certeiras e são feitas com respeito ao próximo.
O indivíduo sabe do que quer, porém ouve os outros antes de agir e procura fazer um acordo justo entre as partes para que ambos sejam beneficiados.
O indivíduo pode não ter necessidade de ser um líder e nem de ter muito poder ou de ter o controle sobre tudo e todos. Ele sabe cooperar e compreender o grupo, ele deixa tudo fluir.
O indivíduo não tem necessidade nem de ser competitivo, é apenas resolutivo. Executa o que deve ser executado sem a necessidade de ser melhor que os outros. Não está preocupado em ganhar ou perder.
Está preocupado em apenas fazer o que deve ser feito. Ele observa a ética e o respeito ao próximo antes de agir.
Por isso consegue compreender que os fins não justificam os meios e que há maneiras corretas de se proceder sem desrespeitar o próximo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário