Fanatismo e Desespero

Fanatismo e Desespero

O que é fanatismo?

Fanatismo é a obsessão por uma pessoa, politico, artista, líder religioso, religião, time.

O fanatismo em verdade encobre mentes doentes, que estão em uma energia muito destrutiva, a energia tamásica ou modo da ignorância do hinduísmo. A energia da pessoa leva ao fanatismo, a pessoa é atraída para grupos fanáticos ou atitudes fanáticas.



Energias do Fanatismo

Energias cancerígenas

A energia do fanatismo é uma energia cancerígena. Como se comporta um tumor maligno? A célula está alterada, começa a ter suas funções alteradas, cresce desordenadamente e então vai destruindo todo o resto do corpo onde habita.

Assim são os fanáticos:

Fixam-se em alguma ideia e alteram suas funções de vida por conta de uma religião, um político, um time de futebol ou um artista. Começam a querer "crescer" ou pregar sobre este ídolo ou religião para que isso se espalhe. E então começam a destruir em volta todas as opiniões alheias, não respeitam os limites dos outros.

Como isso começa?

Tudo começa com a perda da fé, seja em Deus, em si mesmo, nos outros, na política, em tudo.

O que é fé? É confiança, é acreditar.

A perda da fé é o que gera a ansiedade que é o medo do futuro.

Hoje em dia é muito comum disso acontecer. Quantos perderam a fé nas religiões por conta dos inúmeros crimes cometidos pelas instituições contra os povos, contra os pobres, contra países… Quantos perderam a confiança na política.

E tem os que de tanto fazerem coisas erradas ou estão em situação financeira muito ruim, ou perderam entes queridos, perdem a confiança em si mesmos.

Tem gente que faz coisas tão erradas mas tão erradas que seriam até consideradas crimes mas se escondem por trás de alguma religião, galgam posições, procuram bajular os líderes, mantém-se fanáticos justamente para dizer para a sociedade que são bonzinhos e se sentirem também salvos perante as suas próprias consciências que na verdade não conseguem libertar.

Ou simplesmente não sabem o que fazer na vida, não conseguem se orientar sozinhos. Não tiveram isso em casa.

Estas pessoas precisam de uma tábua de salvação de tão perdidas que estão. Estão em desespero.

Desespero é a desesperança, a perda da fé, da confiança.

Mas para estar nesse estado de desespero a pessoa já estava antes com uma energia muito destrutiva. E a pessoa aparentemente melhora, mas na verdade se entra no fanatismo e quer destruir ou condenar com palavras de ódio os outros ainda está carregada de energia destrutiva e na verdade não se curou.

Os Fanatizadores 

Então aparecem os fanatizadores, aquelas pessoas que se aproveitam do desespero alheio. Se apresentam como os Salvadores.

Geralmente são charmosos, atraentes. São pessoas comunicativas, que sabem mentir muito bem, enrolar muito bem. São mestres na enganação.

Eles falam exatamente o que os desesperados querem ouvir. Eles sabem captar as informações do que as pessoas precisam e querem. Existem pessoas que buscam essas informações nas mídias sociais hoje em dia ou em pesquisas de campo.

No começo, podem oferecer de graça o que aparentemente seria uma solução milagrosa. Sim, eles oferecem milagres.  

Podem ser na política, os salvadores da pátria. Eles falam que vão combater a corrupção (o que todos querem), chegam até a ameaçar e dizer que vão matar os congressistas e as pessoas dizem noooossa ele vai ser morto - o cara já está lá dentro do congresso há mais de década e a família dele toda lá no meio. O anterior, do dito "lado oposto" (que não existe) também disse que ia combater a corrupção, xingou os congressistas e no final era amiguinho de todos eles. 

Nas religiões, pastores chegam até a aprender técnicas de hipnose para enganar as pessoas. Eles sabem o que elas querem. Geralmente querem o seguinte: 

- Dinheiro
- Amor
- Saúde
- Família
- Vícios
- Segurança

E hoje em dia infelizmente na política tanto os fanatizadores religiosos quanto os fanatizadores politicos andam juntos.

Nos meios artísticos, há artistas de certa forma fabricados para provocar fanatismo. E outros que atraem isso porque tem algo que as pessoas aspiram muito, que geralmente é o talento. Se não é o talento é a beleza física, o carisma.



Geralmente os fanatizadores tem interesses próprios, sejam financeiros, sexuais ou de poder mesmo.

Existem fanatismos que não são tão destrutivos, como o fanatismo por esportes ou artistas. Mas o fanatismo religioso e principalmente o politico são os mais destrutivos, pois não estão no campo da diversão, estes podem resultar em atos reais de ódio a grupos e pessoas.

Grupos e Seitas

Quando as pessoas estão em desespero, estão solitárias. Precisam de um grupo para se afirmar. Pode ser uma carência de não ter uma família que a rejeitou, alguma história complicada. Podem estar precisando de ajuda financeira, emocional. E por isso, quando enxergam um grupo que pode até oferecer todo esse suporte resolvem embarcar.

Mas os problemas começam quando a pessoa começa a obedecer ordens arbitrárias, começam a ouvir doutrinas de ódio e discriminação. Começam a pensar que só podem frequentar aquele lugar, não podem ouvir músicas ou ler livros que não sejam indicados pelas lideranças dali. Não podem mais fazer outros métodos de cura que não sejam os que alguma liderança daquele grupo esteja fazendo.

Começam a achar que os outros grupos, as outras pessoas são piores ou inferiores se não estão ali naquele grupo.

Não. Outras pessoas fora daquele grupo ou daquela prática não podem ter tanta compreensão da espiritualidade.

As lideranças daquele grupo mesmo que humanas não erram nunca mesmo que estejam pregando palavras de ódio, como dizer que determinadas pessoas deveriam ser exterminadas.

Mesmo que outras religiões façam muito mais benefícios para a humanidade, aquela é a verdadeira mesmo que seus líderes estejam deturpando muita coisa.

E quando alguém de dentro de tal grupo faz algo considerado um crime, o que se faz? Aquele santo ali de dentro como pode? Ah, então, ou se esconde o que foi feito se for uma das lideranças, melhor não comentar. Ou procura-se dizer que não se deveria punir tal pessoa como se punia antes pelo mesmo motivo só porque a pessoa é uma liderança ou tem uma relação importante com a liderança. Dois pesos e duas medidas.

Então existem pessoas que começam a modificar a própria vida inteira para viver em função daquele grupo. No princípio de fato acontecem benefícios. Mas se a pessoa não se encaixa em alguma coisa dali, a pessoa é retirada do grupo. E o tal grupo que tanto suporte dava, simplesmente se afasta. Tem grupos que chegam a parar de falar com a pessoa por conta disso.

O Pregador

Pensando que conseguiu tudo o que queria, a pessoa fanatizada procura agora pregar para todos os outros a formula da salvação. Que consiste em ser um fanático daquele grupo.

O pior acontece quando a pessoa começa a galgar posições naquele grupo. Sobe de hierarquia, o ego infla mais ainda. Mais "benefícios" tem, mais poder, mais ego, mais ego...

Com o ego inflado, a pessoa começa a achar que precisa converter os outros. Mas para converter, precisa destruir outras crenças.

Não se pode mencionar sabedorias de outros lugares ali. Afinal se a liderança não souber, como vai lidar com a perda do poder e do controle?

Alguns grupos partem para o radicalismo.

Então partem para quebrar os templos dos outros, torturar outras pessoas que não querem fazer parte das crenças delas, só se salva quem está dentro e os outros precisam ser eliminados.

Responsabilidade no Outro

Os fanáticos depositam a responsabilidade da própria vida nos outros. Precisam de alguém que os guie porque não tem capacidade de sentir por si próprios o que é correto. Lembre-se que eles perderam a confiança em si mesmos. O fanático não quer pensar. Ele quer ser mandado.



Eles projetam suas sombras ou o que consideram de ser o mal nos grupos que condenam (querem matar, metralhar num paredão) porque não querem ter a responsabilidade pelo que fazem de mal para os outros. Tem que ter alguém para pagar pelos pecados, que seja o outro grupo. Ninguém se responsabiliza pelos problemas que provocam eles mesmos na sociedade.


A Recuperação

Existem capítulos inteiros de livros de psiquiatria que tratam de lavagem cerebral das seitas.
Quanto mais a pessoa melhorar e sair de uma energia muito destrutiva - pois para entrar no desespero já estava numa energia destrutiva - consegue sair do fanatismo.

Hoje em dia muita gente está num estado de desespero e há muita energia destrutiva ainda, esperemos a queda dos fanatizadores existir um despertar e a recuperação dos fanáticos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crianças Arco-Íris

Você É Um Anjo Encarnado?

Como Preservar a Sua Energia de Ataques e Vampiros