A Evolução e a Quarta Dimensão

A EVOLUÇÃO E A QUARTA DIMENSÃO

A QUARTA DIMENSÃO



Ah, a quarta dimensão. Além da terceira dimensão existe a quarta dimensão, onde estão os espíritos que desencarnam, os nossos guias espirituais e também outros espíritos nem tão bons assim. Ouvimos muito falarem da quarta dimensão, da quinta dimensão. Mas o que é exatamente a quarta dimensão?

ABRINDO A PERCEPÇÃO

Muita gente quando desperta se pergunta, mas afinal o que é "Entrar na quarta dimensão"? Será que a quarta dimensão é um "lugar" específico? Será que é um "outro mundo" separado do nosso mundo normal?

Não. Nós estamos inseridos em todas as dimensões ao mesmo tempo. O que muda em nós é a percepção das dimensões.

Como assim, a percepção?



Ora, eu e você, todos nós estamos neste corpo material e vemos a nossa realidade material, certo? Mas há pessoas e seres que enxergam além do corpo material. Há pessoas e animais por exemplo que enxergam além do espectro de visão normal do homem mediano. Há animais que ouvem sons que o homem não ouve. Isso ocorre no nível do mundo material.

Mas existem pessoas que enxergam o mundo espiritual, as energias e os espíritos. Estas pessoas ao longo da história foram chamados de bruxos (as), magos (as), médiuns, sacerdotes, videntes, benzedeiras, curandeiros (as), pajés, xamãs, santos, gurus, padres, pastores, monges. Eles não entram em um mundo separado do nosso. Eles conseguem entrar no mundo interior deles mesmo e também tem o sexto sentido que lhes permite enxergar os espíritos e as energias que já estão presentes normalmente em qualquer lugar com mais facilidade. Eles teriam a glândula pineal mais funcionante. É apenas uma questão de percepção, de sentir algo a mais do que os cinco sentidos utilizados para perceber o mundo material (olfato, tato, audição, visão, paladar). Por isso a mediunidade também é referida como sexto sentido.

O processo de fazer a glândula pineal se tornar mais atuante é um processo natural e irreversível da humanidade. Faz parte do desenvolvimento normal do corpo humano ter a pineal atuante.

Ora na quarta dimensão estão os espíritos errantes (os perdidos que não sabem que morreram), vemos os elementais (fadas, duendes, gnomos, sereias...), os anjos, os espíritos protetores. Mas também vemos os espíritos caídos. Logo, ainda há dualidade neste mundo. Os espíritos errantes podem ser obsessores ou simplesmente espíritos que precisam de ajuda. Espíritos caídos procuram induzir as pessoas no mal. Mas há os nossos ancestrais que nos ajudam e os nossos espíritos protetores e os anjos.



O MEDO: EU VEJO ESPÍRITOS

Muita gente quando começa a enxergar esta dimensão tem medo do que vê por não saber como lidar com o contato com pessoas que no caso estão na forma espiritual.

Ao longo do tempo, cultuou-se o medo das experiências espirituais. Advertências das igrejas e religiões sobre ver os espíritos e se comunicar, quando seus próprios padres, santos, monges e pastores enxergam e manipulam estes mesmos espíritos e estas mesmas energias nem sempre para o bem.

Filmes de terror e documentários foram produzidos criando uma atmosfera fatalista para aqueles que se aproximam do mundo dito "sobrenatural".

Há pastores de determinadas religiões que não querem que os fiéis de suas igrejas desenvolvam o sexto sentido para que eles sejam os únicos a enxergar o mundo espiritual e se portarem como seres superiores e portanto terem o "direito" de mandar e desmandar, possuir o dinheiro, os bens e as vidas dos seus fiéis. Por isso taxaram de bruxos aqueles que enxergavam o mundo espiritual mas não estavam nas igrejas e religiões que eles estabeleceram. Afinal saber que podem existir pessoas com os mesmos poderes que não estes religiosos pode provocar um levante e um esvaziamento das igrejas e instituições ditas espirituais. Muitos foram perseguidos, queimados e torturados porque enxergavam espíritos e energias e eram considerados bruxos, magos.

Há instituições que se dizem espiritualistas que procuram dificultar ou dar a impressão de extrema dificuldade para as pessoas acessarem o mundo espiritual. Podem colocar diversos graus hierárquicos impossíveis de serem transpostos ou mesmo revestir os médiuns de extrema santidade. Ou então vinculam o contato com o mundo espiritual com um modo de vida radical e completamente fora da realidade do mundo material.

Assim, as pessoas desenvolveram um distanciamento das práticas espirituais, por medo de enxergarem o mundo espiritual e terem de ser santos, terem de passar por dificuldades extremas, terem de se privar dos prazeres do mundo material ou mesmo se isolarem do mundo real, ou mesmo terem de viver na pobreza e na privação. Ou então simplesmente porque foram perseguidos, torturados, mortos por conta de serem considerados bruxos.

E há também a manipulação dos governos mundiais dos médiuns. Nos Estados Unidos, China e na Rússia, há divisões do governo que procuram médiuns para manipulá-los e usá-los em serviços de espionagem.

ARMADILHAS DO EGO ESPIRITUAL

O fato desta capacidade estar reservada a algumas pessoas no passado da história da humanidade deu margem a perseguições, manipulação e abusos de poder, bem como idolatria de muitas pessoas que num futuro próximo serão consideradas como normais.

E é exatamente por acharem que enxergar o mundo espiritual e as energias (quarta dimensão) é algo fora do normal que muita gente cai no ego espiritual de atuar na quarta dimensão utilizando ainda valores da dualidade, o que atrasa seu progresso de acessar a quinta dimensão que está livre da dualidade.

Muitos entram nas instituições e religiões e são idolatrados lá. Algumas religiões endeusam ou santificam quem tem o sexto sentido aberto. Por um lado, se a pessoa cai no orgulho de achar que é um deus infalível, começa a abusar do poder e pode manipular os outros para adquirir bens materiais, projeção e satisfazer o ego. De outro lado, há os que caem na armadilha de terem de ser santos para terem o sexto sentido ou terem de sacrificar algo ou a vida para terem esta percepção aberta. Sofrem privações materiais e de ter uma vida normal, sacrificam suas famílias.

Outros começam a fazer trabalhos espirituais e adoram os títulos de bruxo, mago, pajé, xamã. Começam a achar que tem de batalhar contra os espíritos da quarta dimensão, por serem "guerreiros da luz". Ou então acham que precisam se comunicar com todos os espíritos que aparecem, ou mesmo incorporar espíritos que precisam de ajuda (quer dizer incorporar espíritos que desencarnaram e precisam de muita ajuda). Incorporar espíritos da Umbanda é outra coisa, está ok, é necessário (orixás, caboclos, pretos velhos, exús e pombas giras que tem uma sabedoria para passar).

Porém se for para incorporar espíritos que não são da Umbanda, nesse processo podem gastar muito tempo ou até se sentirem drenados e sem energia, se os espíritos não forem os guias espirituais e nem os protetores, nem os da Umbanda. E se resolvem revidar com magia, enviando espíritos ou energia negativa de contra ataque acabam por receber de volta estas mesmas energias pesadas. Podem adoecer ou se sentirem drenados por isso.

O PULO DO GATO: EU SEI LIDAR COM ESPÍRITOS

É importante perceber através das energias com que espíritos se está lidando. Espíritos com energia pesada, densa, escura, com mau cheiro que provoca mal estar ou os que incitam ao orgulho e ao ego devem ser ou espíritos errantes ou então espíritos caídos. Não há necessidade de ficar dialogando e muito menos lutando contra eles. Estes devem ser enviados para a luz. Para isso, é importante chamar as tropas espirituais dos anjos, santos, Jesus, a confederação galáctica para levá-los embora. A luz é o melhor lugar para que eles sejam esclarecidos e melhorados.

Não há necessidade de revidar ataques de outras pessoas ou espíritos afinal estas energias acabam voltando para quem revida, provocando até problemas de saúde. O melhor é enviar para a luz, para que estas energias sejam purificadas e os espíritos esclarecidos e cuidados.

Quanto aos espíritos protetores e guias espirituais, estes tem energia leve, clara, boa, com cheiro bom. As pessoas se sentem bem perto deles.



ATRASANDO A PERCEPÇÃO DA QUINTA DIMENSÃO

A quinta dimensão é a dimensão do amor universal. Ali não há dualidade. A pessoa está com as virtudes já desenvolvidas e seus chacras abertos, a pineal atuante e o sexto sentido ativo.

Estas pessoas enxergam sim o mundo espiritual, porém não são levadas pelo ego e nem ficam contra atacando, revidando com espíritos e energias.

Quem é levado pelo ego está ainda sob o orgulho. Ainda tem o que trabalhar na dualidade. Para superar isso, é necessário compreender os verdadeiros conceitos de humildade, de amor próprio.

Afinal, ataque ainda atrai carmas, não importa se o ataque foi feito para se defender. Enviar energia negativa de volta para quem atacou também é um ataque e apenas provoca destruição. Quem revida está dando margem à raiva e à vingança. E isso tem a ver com orgulho, falta de perdão, ódio, mágoas, insegurança. Ainda é um resquício da terceira dimensão, que é a dimensão do medo e da presença de inimigos por todos os lados.

Dualidade é apenas dar margem a estes sentimentos negativos e isso pode levar novamente ao bloqueio dos chacras.

A QUINTA DIMENSÃO

Portanto, quando começar a perceber a quarta dimensão, aprenda a lidar com os espíritos da quarta dimensão e as energias. Envie para a luz e peça ajuda. Procure cultivar a humildade, o perdão, o amor próprio e o amor ao próximo. Assim é que se sente, se vive e se percebe a quinta dimensão que é o amor universal e o sexto sentido completamente desenvolvido, chegando à telepatia, telecinese e teletransporte.

Por enquanto, a maioria ainda está começando a sentir o amor universal e está começando a viver mais com as virtudes. A telepatia, telecinese e teletransporte virão com o tempo e as práticas do bem viver consigo e com o próximo.

Com calma e paciência consigo e com os outros vamos gradualmente elevando a frequência da humanidade até que as pessoas consigam estar desenvolvidas nas virtudes e no amor para perceberem a quinta dimensão.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crianças Arco-Íris

Você É Um Anjo Encarnado?

Crianças Diamante